Segunda à Sexta, das 9h às 18h
(15) 3411-3316
Dicas de Viagem
Barcelona

Das grandes capitais da Europa (não me enganei, não; Barcelona é a capital da Catalunha), esta é a mais divertida de visitar.

Não há nenhuma atividade dita obrigatória que cheire a chatice; se quiser, você pode passar a temporada inteira sem enfrentar nenhuma fila (e sem ficar com peso na consciência).

Quase tudo é para ser feito ao ar livre: passear pelos bairros medievais (o alternativo Raval, o popular Bairro Gótico, o sofisticado Born), ver as fachadas modernistas (de Gaudí e seus contemporâneos) no Eixample, subir ao Parque Güell e a Montjuïc.

E quando quiser ver uma Barcelona com menos guiris (estrangeiros), dê uma chegadinha na noite de Gràcia, um bairro classe-média que permanece fora do circuitão, e onde todos sabem que Barça é o time: a cidade é Barna (Moltes gràcies, Dri Setti!).

Quando ir

O inverno é ameno (entre 5 e 14 graus); o verão, bem quente (máximas acima dos 30 graus). Chove muito pouco; setembro e outubro são os únicos que vêem precipitação acima dos 50 mm.

Do final de junho a setembro dá para ir a Barcelona como quem vai ao Rio: a cidade vira uma metrópole praiana. (As melhores praias urbanas estão pra lá da Barceloneta; continue até Bogatell, onde estão as barracas – chiringuitos – mais bem freqüentados, ou prossiga à nudista Mar Bella.)

No verão também dá para combinar Barcelona com a balada de Ibiza.

Como chegar

A Singapore é a única com vôo direto do Brasil a Barcelona, saindo de São Paulo.

De Madri há ponte aérea (1h) e trem de alta velocidade (2h40 nos horários sem paradas). A recente ligação entre o AVE espanhol e o TGV francês proporciona viagens de trem a Paris em 6 horas, sem baldeação (mas o melhor é aproveitar para ir à Provence em 4 horas).

Daqui pra onde

O mosteiro de Montserrat está a 45 minutos de trem. Girona e Tarragona também rendem bate-voltas bacanas, de cerca de 1 hora por perna. O trem suburbano leva em meia hora ao simpático – e simpatizante – balneário de Sitges. Outra praia muito bonita, Tossa de Mar, está a 1h20, só que de ônibus.

Para ir às Baleares – Ibiza, Maiorca, Menorca, Formentera – prefira o avião ao ferry-boat. Valencia, a nova vedete catalã, está a 3 horas de trem. San Sebastián, porta de entrada para o País Basco, a 5h30. Granada, a Andaluzia mais próxima, é de avião (de trem são 12h).

De carro você pode explorar a Costa Brava (não perca Cadaqués). Se vai continuar à França, melhor do que devolver o carro em outro país (pagando sobretaxas) é devolver na Espanha, ir de trem até a Perpignan e alugar outro carro por lá.

Fonte: Viaje na Viagem

Todos os direitos reservados a MARAGOTUR VIAGENS E TURISMO
Site para agência de Viagens Qube Design